Skaf: “Quem liga as máquinas também sabe desligá-las”, diz Skaf

Por Paulo Skaf

O governo anunciou nesta sexta-feira (22) mais uma fase do ajuste fiscal. O número mais estrondoso revelado pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, foi o corte de R$ 69,9 bilhões no orçamento. Só que o corte na verdade não existiu.O governo simplesmente tirou do orçamento a arrecadação que já não ia ter. E perdeu a oportunidade de fazer o que todo mundo faz quando falta dinheiro: olhar para dentro e cortar os gastos, combater os desperdícios.

Em vez disso, tenta jogar a conta para a sociedade, com aumento de impostos. Barbosa mencionou em sua apresentação o “esforço de arrecadação” do governo, que inclui a tentativa de aumentar a taxação sobre a receita bruta das indústrias.

“A indústria vai ter tolerância zero com o aumento de impostos”, diz Paulo Skaf, presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp). O governo corre o risco de ficar sem arrecadação nenhuma, afirma. “Quem liga as máquinas também sabe desligá-las.”

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Conteúdo Relacionado

Esse post tem 1 comentário

Deixe seu comentário

Existe um outro caminho para São Paulo.

Conheça as ideias de Skaf para São Paulo. Compartilhe. Participe. São Paulo precisa de todos nós. #ExisteUmOutroCaminho. #SkafGovernador